ACAAPESP e o Grupo Ayahuasca na Terra Sagrada querem o Dia da Cultura Ayahuasqueira em São Paulo

ACAAPESP e o Grupo Ayahuasca na Terra Sagrada querem o Dia da Cultura Ayahuasqueira em São Paulo

Matéria do Jornal Fato Paulista

Escrito por  
ACAAPESP e o Grupo Ayahuasca na Terra Sagrada querem o Dia da Cultura Ayahuasqueira em São Paulo

Como já existe no Estado do Acre quando sancionado pelo governador Sebastião Viana em julho passado, a ACAAPESP (Associação dos Consultores, Assessores e Articuladores Políticos do Estado de São Paulo) e o Grupo Ayahuasca na Terra Sagrada pleiteiam junto a Assembléia Legislativa Paulista- através do deputado Marcio Camargo – a instituição do dia 24 de novembro como o Dia da Cultura Ayahuasqueira.

Composto por uma mistura de plantas amazônicas, a ayahuasca é o elemento central de rituais xamânicos herdados da cultura indígena. O berço dessas doutrinas fica em Rio Branco no Acre e a bebida é usada há milhares de anos pelos pajés de varias tribos amazônicas do Brasil, do Peru e do Equador.
No Estado do Acre, o governador Sebastião Viana, sancionou em julho a Lei n 3.399 que institui o Dia da Cultura Ayahuasqueira. A data será comemorada todo o dia 24 do mês de novembro e passou a integrar o Calendário de Eventos do Estado.
Vale destacar que em São Paulo já existe o Grupo Ayahuasca na Terra Sagrada que é apadrinhado pela Aldeia Indígena Caimbé do Cacique Alex Wera. Esta aldeia foi fundada na cidade de Guarulhos com o apoio da ACAAPESP. Os índios Caimbé são oriundos do Estado da região da Bahia e sua principal característica é o “cocar de folha seca” ao invés de pena, justamente por serem da região de seca do Nordeste.

Compartilhar
Gabriel Landim

Gabriel Landim

Diretor do Departamento Inter-Religioso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *